domingo, 12 de outubro de 2008

Do que eu gosto (e recomendo) em Sampa

Ver o Ensaio sobre a Cegueira me fez pensar nas coisas e lugares que gosto em São Paulo. Não só lugares que gosto pelos serviços, mas também dos lugares que passo e gosto de passar. Aí, resolvi montar essa lista.


Athenas Café e Restaurante - Ótimo para um encontro com as amigas para um almoço de domingo e ótimo para encontrar os amigos em um final de dia durante a semana. Eu, que já estive no local para as duas situações, posso dizer como é gostoso estar lá. Com comidas gregas típicas, um ótimo chopp Brahma e mesas redondas e pufes e sofás, o Athenas Café e Restaurante é ótimo. Tem petiscos também. E está sempre cheio. O local tem uma decoração sóbria e ao mesmo tempo moderna e fica dentro de uma escola de inglês nos arredores da Paulista. Vale a pena conferir afinal não é caro e aceita vale refeição.
Saiba mais.


Avenida Paulista - Quem não se apaixona por ela? Também inspiradora de músicas, a avenida concentra pólos culturais diversos como o famoso Museu de Arte de São Paulo, o MASP. Eu gosto MUITO dela. Claro que no final do dia, seu trânsito é realmente caótico, mas é também uma avenida boa de se andar a pé e com três estações de metrô. Ela abriga, por exemplo, o Conjunto Nacional com a incrível Livraria Cultura, o MASP, o Parque Trianon, o Itaú Cultural, o Sesc, além de muitos outros pontos que abrigam exposições e eventos culturais. Também possui muitos bares e é onde se vê gente de todo tipo. É uma avenida com a cara de São Paulo. Eu gosto por todos esses motivos e também por ter antenas transmissoras que são vistas de diferentes locais e a georeferenciam na cidade. Democrática. É assim que a vejo.


Café Florinda - Descobri pela
Vejinha, que indicava o charmoso Café - localizado na Vila Madalena - pela sua torta de maça. Depois que descobri não larguei mais. E não é só a torta de maça que é incrível. Posso aqui enumerar todas as coisas que já comi lá e amei: muffin salgado, muffin doce, sorvete de mel, suco de tangerina, pastel de forno, torta de chocolate cremoso. Enfim... acho que tudo que tem lá é divino e feito com muita atenção. O aconchego então não se discute. As mesas de madeira sempre tem flores, a decoração de cor intensa e flores aconchega e no friozinho, hmmm, tem uma mantinha delícia para você colocar nas pernas e perder ali sua tarde toda. Sempre que chego lá me sinto em casa e não tenho mais vontade de sair. Alguém precisa mais do que isso de um Café? Eu não.


Central das Artes - o barzinho é delicioso. Eu sempre gostei de lá. A antiga casa foi transformada em um aconchegante barzinho, com cadeiras e lustres coloridos. Nas paredes, quadros e obras sempre à venda. O local também é ponto de deixada de livros do Cross Booking e tem uma linda vistas no fundo. Os crepes servidos são deliciosos e as sopas, então, nem se fala! Antigamente o atendimento era MUITO ruim, mas confesso que ele melhorou tanto a ponto de fazer o local estar sempre cheio. Vale pena comer um crepe ou tomar uma das sopas.
Mais infos aqui.


Cine Pizza - Lembro que quando a Blockbuster aportou no Brasil foi a falência de muitas locadoras de bairro, mas os preços abusivos da multinacional, aos poucos, fez o inverso acontecer. Hoje, a derrocada da arrasadora se deu e transformou-se em Americana Express enquanto as locadoras de bairros voltaram a crescer e a faturar. Gosto mesmo da Cine Pizza, aqui perto de casa. Além de entregar o filme em casa, a pizza é uma das melhores que já comi. Para melhorar, se você vai buscar a pizza ainda ganha locações de catálogo de graça (uma pizza, um filme). Então, nem precisamos dizer que uma vez por semana, no mínimo, o cardápio é essa delícia e de quebra temos um filminho na faixa.


Cremeria Nestlé - Apresentada a mim por uma amiga, a Cremeria virou preferência quando o assunto é sorvete gostoso com bastante incrementos. Lá você escolhe o sabor (ou os sabores) e os acompanhamentos. Tudo é misturado em uma mesa de gelo e vira um mega e delicioso sorvete. Dá para ir lá várias vezes e tomar sempre um sorvete diferente e ainda assim não enjoar. Da última vez comi o sorvete de iogurte com frutas do bosque com calda de amora e cookies frescos. Ah, nem preciso dizer que foi uma perdição. E se você ficou com vontade é só ir em uma das lojas.
Confira aqui.


Livraria Cultura - Não dá para não falar dela. A inauguração da Mega Store no Conjunto Nacional fez não só o nome da Livraria se destacar em veículos de importância nacional como fez com que seu fundador, Pedro Herz. Agora a Livraria também vende CDs e DVDs e com certeza roubou milhares de compradores das outras grande slivrarias que a cidade tinha. Além disso, a venda pela internet é rápida e a reserva de livros pela empresa é muito boa. Os vendedores descolados são sempre simpáticos e prontos para te atender, seja qual for sua necessidade. Eu adoro passar em uma das lojas e a cidade conta com 3 e está prestes a ganhar mais uma. Além disso tudo, as lojas ainda possuem auditórios e salas para debates, lançamentos de livros e cursos. Vale a pena conferir de perto ou
aqui na internet.


Museu da Língua Portuguesa - Adoro. As exposições são sempre inteligentes e versáteis. São sempre interativas. São sempre interessantes. São sempre muito legais para fotografar, para saber, para conhecer, para passear, para aprender, para levar gente, para ir sozinho, para tudo. Eu já fui várias vezes e quero voltar sempre. E volto. Sozinha ou acompanhada porque vale a pena. Acredito que eu não seja a única a pensar isso. Afinal, o Museu é um dos mais visitados na cidade.
Confira o site.


O centro velho - Essa parte é quase complicada de explicar afinal o centro de SP é grande e há lugares que de jeito nenhum gosto de andar e/ou passar. Gosto sim do miolinho Praça do Patriarca, São Bento, XV de Novembro, Viaduto do Chá e Teatro Municipal. Mais pra lá ou mais pra cá não gosto. Mas sair da estação São Bento (próximo ao Mosteiro) caminhar pelas ruas próximas, passando pelo Páteo do Colégio, até a Praça Patriarca e de lá ir até o Municipal é um passeio que gosto de fazer e faço sem problemas.


Parque do Ibirapuera - Seja para um passeio a dois, com os amigos, com a família, para ir a uma exposição ou para andar de bicicleta o Parque do Ibirapuera é ótimo. Gosto pelo seu tamanho, pela sua quantidade de sombra e sol, pela suas opções de lazer, por tudo. Adoro. Gosto mais que o Villa Lobos, que perde em sombras e espaços de tranquilidade e mais que simplesmente um galeria, onde você não encontra tanto verde em volta e nem um acesso mais democrático, seja por estarem em uma área mais elitizada ou por se enquadrarem em formalidades que a Oca, a Bienal, o MAM, a Galeria TIM acabam perdendo por estarem dentro do Parque. Acho que a localização destes espaços de cultura me dão ao menos a impressão de se tornarem conhecidos e próximos de toda a população, que já é um grande passo para a socialização e democratização informacional e cultural.

4 comentários:

ana laura diniz disse...

hummm... como eu amo sampa... e ensaio sobre a cegueira é bom demais. conhece o jornalista, poeta, ator, kleber gutierrez? ele participou do filme... abraços e prazer!

Menina com uma flor disse...

Oi Ana, não conheço o Kleber não, mas vou procurar saber. rs. Prazer e volte sempre.
beijos

Chel disse...

eu trabalho na Paulista. Lá lá lá lá ! hehehehehe só pra deixar vc com invejinha ;)

Bjocas!

Menina com uma flor disse...

Já tive um pouquinho dessa experiência, Chel. Não tem nada melhor!!!
beijos