quarta-feira, 31 de outubro de 2007

Insone

(sem título)

Tudo que é pouco,
e devia ser muito.
Tudo que sangra,
e dói mudo.
Tudo que faço,
ou, então, anulo.

3 comentários:

Lu Taddeo disse...

hehe só vc descobriu, Did's. Como hein?? heheh
beijoca

Menina com uma flor disse...

Lu, eu sou rata de internet.
Meu contador te denunciou!
Risos.
Beijos

Dri disse...

Pára tudo que eu quero descobrir também!
P.S.: Madrugadas insones invariavelmente rendem bons textos.